marca Angel Vianna

núcleo de estudos contemporâneos

O NECC – Núcleo de Estudos Contemporâneos do Corpo é uma atividade de extensão da Faculdade Angel Vianna e, como tal, se engaja em estimular atividades de criação e incentivar a pesquisa e investigação artística, contribuindo para a formação do aluno.

Trata-se de um espaço de reflexão e investigação de corporeidade no processo de criação. Tem o propósito de enriquecer e valorizar projetos incentivados pela mestra Angel Vianna, que promovem a singularidade e expressividade corporal na comunicação com o mundo.

Núcleo de Estudos Contemporâneos do Corpo Negro (NECCN)

Proponente: Raphael Arah

Dia / horário: sextas (14h às 17h)

Descrição do Núcleo de Estudos Contemporâneos do Corpo Negro (NECCN):

O Núcleo de Estudos Contemporâneos do Corpo Negro (NECCN) propõe uma pesquisa transversal entre o corpo, a dança e sua relação sócio-política e a arte. O NECCN desenvolve sua pesquisa teórica e corporal sobre o corpo negro, tendo a dança contemporânea e a performance como linguagem.

O Núcleo desenvolve uma metodologia ímpar de preparação corporal e composição coreográfica na qual a biografia de cada corpo implicado no processo é base para a criação em dança

afro-contemporânea. O Núcleo propõe ser agente para a

reflexão, discussão e implementação das leis 10.639/03 e 11.645/08, que tornam obrigatório o ensino da Cultura

Africana, Afrobrasileira e Indígena nas escolas.

Nesse sentido, o Núcleo se propõe enquanto uma plataforma

de encontros, buscando congregar estudantes, artistas, educadores, mestres e transmissores de saberes da cultura

negra, partindo da proposta de uma educação anti-racista e

com o compromisso qualitativo dos direitos, buscando assim contribuir para a descolonização dos saberes. O objetivo central

do NECCN é o reencontro com o conhecimento corporal intelectual e ancestral dos povos de matriz africana, e a investigação de

seus desdobramentos no corpo/sujeito contemporâneo.

Contribuições Multiprofissionais da Dança

Proponente: Vanessa Matos

Dia/Horário: sextas-feiras, de 15h às 17h

Início: 14 de agosto

O propósito deste Núcleo de Estudos é conhecer artigos sobre dança publicados em revistas acadêmicas do Brasil e de outros países. A hipótese é que os caminhos da pesquisa científico-artística em Dança apresentam aspectos capazes de favorecer o índice de desenvolvimento humano (IDH). A questão balizadora que se dilata: O contato com o material sobre dança publicado nas bases de dados pode vir a ser instrumento útil para se reconhecer quais são as contribuições multiprofissionais da Dança no cenário global?

Este NECC receberá inscrições do dia 13 de julho de 2020 até o dia 08 de agosto de 2020 pelo e-mail: professoravanessamatos@gmail.com

O convite para pesquisar entre agosto de 2020.2 e abril de 2021.1 almeja encontrar no mínimo uma pessoa, no máximo seis pessoas, com disposição para ler/escrever/pensar/refletir/ criar/construir/desconstruir/cansar/insistir e DEDICAR seu tempo à pesquisa com senso de compromisso, responsabilidade, responsividade, presença, escuta, diálogos, entusiasmo

e altruísmo.

A primeira fase da pesquisa abrange agosto a dezembro de 2020.

A proposta para a primeira fase é estudar as “Trilhas possíveis entre a Metodologia Científica e a Metodologia Tácita nos Caminhos da Pesquisa Científico-Artística em Dança”, por meio de textos específicos e da busca nas bases de dados - de artigos sobre Dança – escritos nos últimos dez anos, publicados em revista acadêmica, no (s) idioma(s) que os pesquisadores conhecerem.

A segunda fase da pesquisa continuada abrange janeiro a abril de 2021. A proposta para a segunda fase é - debruçar - sobre todos os artigos selecionados nas bases de dados e ler, reler, refletir, elaborar e ESCREVER a Revisão Literária Integrativa, na forma de artigo.

" Gente é como nuvem.

Sempre se transforma"

   Angel Vianna

  • Facebook
  • Instagram

Curta e compartilhe!

Rua Jornalista Orlando Dantas, 2
Botafogo | Rio de Janeiro | 22231-010

 +55 (21) 25510099 | 2552-0139

982051842 

​© 2018 desenvolvido por

Márcia Figueiredo